Insomnium

Insomnium

09 Abril - HARD CLUB (Porto)
10 de Abril - RCA Club (Lisboa)
1ª parte: Tribulation
Abertura de portas: 20h00 - Início do espetáculo: 20h30

Preço Bilhetes

25 euros

Classificação

M/6 anos (Hard Club)
M/16 anos (RCA Club)

Comprar Bilhete

Ticketline

Não deixa de ser curioso que, nos tempos que correm, o melhor death metal melódico seja feito fora da Suécia. No caso dos INSOMNIUM, na Finlândia. Oriundos de um país com uma paisagem incrivelmente evocativa – que nos faz ter de imediato visões de longas e frias noites invernosas e de uma desolação quase opressiva –, ao longo das últimas décadas o quarteto oriundo de Joensuu estabeleceu-se como porta-estandarte da tendência no novo milénio. Apoiados em composições exímias tão épicas quanto melódicas, tão melancólicas quanto majestosas e tão brutais quanto belas, o quarteto regressa ao nosso país nos dias 9 e 10 de Abril de 2018, para uma data-dupla a acontecer no Hard Club e no RCA Club, no Porto e em Lisboa, respetivamente. Os autores do aplaudido «Winter's Gate» não chegam, no entanto, sozinhos a Portugal, fazendo-se acompanhar pelos suecos TRIBULATION que, entretanto, terão editado o aguardado sucessor do incontornável «The Children Of The Night», um dos melhores álbuns de 2015 no espectro da música extrema.

Criados há exatamente duas décadas, os INSOMNIUM são hoje líderes e fieis representantes de um som que, durante os anos 90, fazia de Gotemburgo o seu solo mais fértil. Foi, de resto, para chegar à primeira divisão do género que o quarteto muito tem trabalhado ao longo dos anos. Nascidos já fora de época, em 1997 os metalheads já viviam num mundo pós-«The Jester Race», «The Gallery» e «Slaughter Of The Soul», os talentosos músicos finlandeses pegaram nas regras básicas do género e, reinventando a roda da N.W.O.S.D.M., entre 2002 e 2016, fizeram uma sequência de sete álbuns a que ninguém, que goste deste tipo de som, poderá apontar o dedo. Depurando a fórmula e tornaram-na tão sólida quanto possível, desenvolveram uma capacidade imensa para a composição de canções desafiantes, e com tanto de pujante como de melódico, que atingiram o pináculo no ano passado com a edição do registo mais ambicioso de sempre da sua carreira. Composto por um tema único de 40 minutos, «Winter's Gate» revela a versatilidade dos quatro músicos e prova que, afinal, até num espectro em que tudo parecia ter sido já inventado é possível surpreender.

Emergindo da escuridão do movimento underground sueco em 2004, os TRIBULATION mostraram-se ao mundo como uma banda de death metal, mas afastaram-se rapidamente do que era já uma tendência lotada, revelando uma visão intransigente da música extrema, que recusa ser algemada por quaisquer estereótipos de estilo. Editado em 2009, o exultante álbum de estreia «The Horror» recuperou o espírito de mestres tão antigos como os Morbid Angel, enquanto soava absolutamente fresco, numa combinação contagiante de death, thrash e heavy metal que lhes valeu elogios. O sucessor «The Formulas Of Death», de 2013, viu-os expandirem o seu vasto leque de referências, resultando em 75 minutos de música negra e épica, com toques progressivos e cinemáticos. Nada poderia, no entanto, ter preparado os seus seguidores para o enorme salto que deram no espaço de apenas dois anos. Editado em 2015, «The Children Of The Night» estabeleceu-os como um dos mais aventureiros projetos saídos do movimento escandinavo na última década e foi alvo de ótimas reações, sendo mencionado como um dos melhores discos do ano no espectro da música extrema.

BILHETES

Locais de Venda: Blueticket e Ticketline.
Em Espanha: Masqueticket.
Lojas: Abreu, Worten, Fnac, MediaMarkt, Note!, C.C. Mundicenter, C.C. Dolce Vita, SuperCor, UTicketline, Ask Me Lisboa, El Corte Inglês, A.B.E.P., Casino Lisboa, Centro Cultural de Belém, Forum Aveiro, Galeria Comercial Campo Pequeno, Shopping Cidade do Porto, Time Out Mercado da Ribeira e Unkind.pt.

BIOGRAFIA INSOMNIUM

Durante as últimas décadas, os Insomnium transformaram-se, lenta mas solidamente, num dos nomes mais familiares no espectro do death metal melódico e, pelo caminho, ainda ajudaram a redefinir os parâmetros do estilo em que se inserem. Formada em 1997 na sonolenta cidade de Joensuu, no leste da Finlândia, a banda estabeleceu a sua personalidade com duas maquetas altamente aclamadas e, em 2001, assinou contrato para a edição do longa-duração de estreia com a independente britânica Candlelight Records. Por esta altura, os membros fundadores Markus Hirvonen (bateria), Ville Friman (guitarra) e Niilo Sevänen (voz e baixo) já tinham anexado o guitarrista Ville Vänni ao grupo e foi com esta formação que gravaram o álbum de estreia, «In the Halls of Awaiting». O disco chegou aos escaparates em 2002 e introduziu na cena underground uma banda jovem e feroz, cuja música combinava a agressão e o riffing violento do death metal escandinavo com uma atmosfera melancólica, apimentada pelas melodias finlandesas tradicionais.

Esse foi, de resto, o ponto de partida para tudo o que os músicos fariam nos anos seguintes, aproximando da perfeição um som cativante, progressivo, melódico e brutal – qualidades que têm mantido desde então. A estreia acabaria por ser louvada em todo o mundo do metal e, a partir desse momento, tornou-se óbvio que estavam no caminho certo. Álbum após álbum – «Since The Day It All Came Down» (de 2004), «Above The Weeping World» (de 2006), «Across The Dark» (de 2009) e a estreia para a Century Media «One for Sorrow» (de 2011) –, os Insomnium foram crescendo paulatinamente e, apoiados num rigoroso esquema de digressões pelo mundo, transformaram-se nos ponta de lança do death metal melódico feito na Finlândia. Entre acertos de formação – que hoje é composta por Hirvonen, Friman, Sevänen e Markus Vanhala na segunda guitarra – o projeto nem por um momento olhou para trás, solidificando a sua posição com a edição de «Shadows Of The Dying Sun» em 2014 e, já no ano passado, o registo mais ambicioso da sua já longa carreira.

Composto por um tema único de 40 minutos, «Winter's Gate» vai buscar inspiração à riquíssima história e mitologia escandinava no que ao conteúdo lírico diz respeito e, musicalmente, mergulha num profundo abismo melancólico, para o qual muito contribuem os teclados majestosos criados por Aleksi Munter, dos conterrâneos Swallow The Sun, que tem vindo a colaborar nas gravações do grupo desde «Above The Weeping World». À semelhança de todos os discos que gravaram no passado, este mais recente registo de estúdio veio introduzir também novos elementos que ajudam a ampliar o espectro de ação do grupo, que agora arrisca ainda mais em terrenos que nunca tinha pisado no passado. O resultado da experiência é um disco cativante, que segue o arco dramático da história, numa panóplia de diferentes ambientes magistralmente trabalhados.

 

Mais acerca de Insomnium

Website Oficial
Facebook

Mais acerca de Tribulation

Website Oficial
Facebook

  • Insomnium - Winters Gate (Pt 2)


  • Tribulation - Strange Gateways Beckon